Boas Vindas!!

Sejam Bem Vindos!
Sua participação e opinião são importantes.
Estamos a sua disposição.

Recebemos sugestões e postagens pelo e-mail:
"sbrtiradentes@hotmail.com".

Telefone Contato: 055 - 996777091 (Ten Nunes)
Agenda SBR: 055-996408597 (Sgt Daltro)

domingo, 24 de fevereiro de 2013

ATÉ NA HORA DE FOLGA, NO LAZER, O DEVER CHAMA.

Vale a pena trazer esta notícia da Zero-hora de hoje. 
Muitos policiais militares perdem a vida em ações como esta. Mas, a verdade é que não conseguimos ficar alheios a um pedido de socorro, indiferentes, braços cruzados. 
Ainda bem que temos policiais que zelam por nossa segurança a qualquer momento de suas vidas. Momento que são raros, pois um policial levar sua família para a praia não é algo comum. Parabéns a esse policial e a sua família que entende esse árduo tributo.


24 de fevereiro de 2013 | N° 17353

CRIME NA PRAIA

Assaltante morto por PM no Litoral

Ao socorrer vizinhos que tiveram casa invadida, sargento da BM acertou vários tiros no agressor

Um assaltante foi morto a tiros por um policial após assaltar uma casa de veraneio em Atlântida Sul, no Litoral Norte, na noite de sexta-feira.

Por volta das 22h30min, o sargento da Brigada Militar (BM) Jorge Antônio Rodrigues Soares chegava em casa acompanhado de um colega quando foi alertado pela esposa de que havia algo estranho na casa do vizinho da frente. Os dois forçaram o portão e conseguiram entrar, topando com o suspeito, que lutava com o proprietário do imóvel, com o rosto coberto por uma camisa enrolada na cabeça.

De acordo com o delegado Celso Santino Ferri, titular da DP de Atlântida Sul, o policial teria ordenado a rendição do assaltante, que não obedeceu. O suspeito foi atingido na cabeça, nas costas e nas pernas por cinco disparos.

– O sargento disse que no começo pensou que era um revólver e só depois viu que era uma faca, mas que o rapaz foi para cima dele com o objeto. Se o policial não tivesse feito nada, era capaz de ter matado o dono da casa – disse o delegado.

Assim que a perícia chegou para analisar a cena e liberar o corpo, tirou-se o pano do rosto do rapaz e viram que se tratava de um conhecido. Márcio dos Santos, 31 anos, seria filho de uma mulher que faz faxina na casa assaltada. Eles moravam a pouco mais de 200 metros do local. Os vizinhos contaram ao delegado que o homem trabalhava como vigia, mas, nos últimos tempos, estaria enfrentando problemas com drogas.

– O policial ficou abalado quando viu a cena, pensava que era uma ocorrência normal – contou o delegado.

O dono da casa ficou ferido no braço esquerdo e foi encaminhado ao Hospital de Tramandaí. Os veranistas moram em Porto Alegre e pediram à polícia para não terem seus nomes divulgados. O sargento Soares entregou a arma à polícia para ser periciada e, na segunda-feira, testemunhas e envolvidos devem ser ouvidos.

Nenhum comentário: